Homem armado faz passageiros reféns em ônibus na Ponte Rio-Niterói

Sequestrador mantém passageiros reféns em ônibus na Ponte Rio-Niterói Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

Agentes da Polícia Militar e da Rodoviária Federal (PRF) cercam um ônibus na Ponte Rio-Niterói, no sentido Rio, na manhã desta terça-feira. Um homem armado faz passageiros reféns no interior do coletivo da linha 2520 (Jardim Alcântara – Estácio). A pista no sentido Rio está totalmente interditada por conta do cerco policial. O Centro de Operações Rio (COR) orienta que as pessoas utilizem as barcas como alternativa.

De acordo com a porta-voz da PRF, Sheila Sena, o homem, que se identificou como PM, ameaça jogar gasolina no ônibus. Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) já estão no local na tentativa de negociação com o sequestrador. Três mulheres e um homem já foram liberados.

Ainda não há informações do número de passageiros e a motivação do sequestrador. Por volta das 6h, o ônibus da Viação Galo Branco ficou atravessado na Ponte Rio-Niterói. De acordo com o Bom Dia Rio, o sequestrador deu ordem para que o ônibus fosse atravessado na subida do vão central. Em seguida, mandou o motorista estacionar no acostamento, onde há um cerco policial. Até o momento, três pessoas foram liberadas, duas mulheres e um homem.

A Viação Galo Branco faz o trajeto do Jardim Alcântara, em São Gonçalo, na Região Metropolitana, e vai até o Estácio, na região Central do Rio. Ela é a única linha que cobre os bairros do Rocha, Columbandê, Lindo Parque e Galo Branco em direção ao Rio.

Ônibus com reféns ficou atravessado no sentido Rio
Ônibus com reféns ficou atravessado no sentido Rio – Foto: Reprodução TV Globo

A pista em direção a Niterói está oprando no sitema pare e siga. Após a interdição das quatro faixas da Ponte, alguns passageiros seguiram a pé de volta para Niterói.
— Não tenho como ficar aqui parado. Vou tentar ver se consigo recuperar o tempo perdido — disse o engenheiro Rafael Oliveira, de 40 anos.

A Viação Galo Branco informou que soube do sequestro por outro motorista, que seguia atrás do ônibus onde estão os reféns. Ele ligou para a empresa avisando que viu quando o homem armado rendeu seu colega de profissão.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: